DESENHOS RUPESTRES

Todos os meses tem desenhos novos para você acompanhar por aqui! Fique ligado!

 

Esta composição figurativa abstrata é chamada na Arqueologia pelo arqueólogo que estuda arte/registro rupestre de Zoomorfos, ou seja, a representação de um animal. Nesta imagem temos dois cervídeos, que nos sugere movimento devido as linhas diagonais das patas dianteiras, e um deles apresenta galhadas que são estruturas ossificadas que se desenvolvem todos os anos, presentes geralmente apenas nos machos.

Fazem parte de um grande painel com 131 cervídeos reproduzidos por meio da pintura na cor vermelha, e desenhados individualmente, em dupla ou em grupo. Estão associados pela cor e organização no painel.

Temos  também algumas cenas em que o zoomorfo aparece acompanhado do antropomorfo (representação figurativa abstrata do homem), que você verá na sequência. Aguarde!

desenho 1
Desenho I – Toca do Estevão III
Toca do João Arsena
Desenho II toca do João Arsena
desenho 3
Desenho III – Toca do Sobradinho

Todos os desenhos são de sítios arqueológicos do Parque Nacional Serra da capivara – Piauí

Podemos observar nos desenhos acima representações de caça. Nestes casos, temos o desenho de antropomorfos (desenho da forma humana), caçando zoomorfos (desenho da forma animal). O zoomorfo, nestes casos, são a representação do cervídeo.

Desenho I – Na toca do estevão III vemos a representação da caça através da rede. No desenho dos antropomorfos podemos observar que alguns seguram maracas(maraca é um instrumento de percussão, feito possivelmente de cabaça com sementes), e os outros, possivelmente tacapes, objeto que  era utilizado na caça para abater qualquer coisa em uma curta distância. A disposição em semicírculo dos antropomorfos faz com que o cervídeo vá na direção da rede, sendo desta forma, pego pela armadilha.

Desenho II – Na toca do João Arsena, observamos o desenho dos antropomorfos segurando objetos que através da análise do desenho, podemos supor, serem tacapes e lanças. E como no desenho anterior podemos observar que utilizaram este tipo de objeto de caça devido a ser  um ataque em uma curta distância.

Desenho III – Na Toca do Sobradinho diferente dos desenhos anteriores podemos observar o antropomorfo distante do animal a ser abatido, e, portanto, utilizando a lança atirada com a ajuda de um propulsor – uma espécie de estilingue rústico, que duplicava o alcance das lanças.

Em síntese, podemos observar pelos desenhos acima que a caçada era realizada por grupos com a utilização de maracas, tacapes e flechas. Estes instrumentos usados nas caçadas eram feitos de madeira. As pontas dos tacapes e das flechas podiam ser de pedra lascada.