Elaine Ignacio participa de seminário no Rio de Janeiro

Essa semana, entre os dias 25 e 29, o Rio de Janeiro recebe o V Seminário de Preservação de Patrimônio Arqueológico, organizado pelo Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, através do Programa de Pós-Graduação em Preservação de Acervos de Ciência e Tecnologia – PPACT.

O evento, que acontece no auditório do prédio Ronaldo Mourão, do MAST, situado em São Cristóvão, é aberto a todos interessados em discutir os variados aspectos da preservação desse patrimônio em especial. Serão abordados temas como conservação, musicalização de coleções arqueológicas, uso de técnicas analíticas aplicadas à preservação, documentação, gestão, educação patrimonial, salvaguarda e outras.

Elaine e Mestre Calixto, defensor do patrimônio de Buriti dos Lopes e membro do GEPAR.

No dia 28 de novembro, às 13h, a professora Elaine Ignacio participará da mesa “Arqueologia, Museologia e Patrimônio” apresentando o seguinte trabalho: “Nas Trilhas Rupestres do Norte do Piauí: as interfaces da arqueologia e do patrimônio cultural na socialização do conhecimento, desenvolvida pelo grupo de educação patrimonial e arqueologia – GEPAR”.

Nesta mesa, ela fará a exposição de ações feitas pelo GEPAR através da gestão compartilhada com a comunidade e a utilização do patrimônio cultural e natural como ferramenta de socialização do conhecimento para incentivo da resiliência humana e desenvolvimento sustentável local.

Professora Elaine Ignacio participa de encontro em Rio Bonito

Coordenadora e representante do GEPAR esteve no leste Fluminense para o II Encontro de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural. 

Professora Elaine Ignacio com os palestrantes, Claudio Prado de Mello, diretor do INEPAC e organizadores do evento.

 

A cidade de Rio Bonito, no estado do Rio de Janeiro, recebeu vários profissionais atuantes na área de patrimônio artístico e cultural para a realização do “II Encontro de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Leste Fluminense e Região”. O evento, que ocorreu no teatro da CDL entre os dias 12 e 15 de junho, albergou professores, membros do clero, poder executivo e legislativo, municipais e estaduais, profissionais e estudantes da área de arquitetura, estudantes da área do turismo, historiadores, artistas, grupos de conservação e restauro, arqueólogos, museólogos e leigos.

A abertura do evento, que foi recheado de troca de conhecimentos e debates, ficou por conta de Claudio Padro de Melo, diretor geral do Instituto Estadual de Patrimônio Cultural – órgão da Secretaria Estadual de Cultura do Rio de Janeiro. Entre os momentos especiais que ocorreram no encontro, vale destacar a conversa com os jovens do Colégio Estadual Desembargador José Augusto Coelho da Rocha Júnior, de Rio Bonito, e a professora Vaneli Chaves, sarais no encerramento das atividades diárias e oportunidade de conhecer patrimônios histórico-culturais urbanos e rurais da cidade que sediou o evento, sendo estes, atestadamente, repertório memorial da população local.

Uma cidade que não tem cuidado com seu patrimônio histórico é uma cidade sem memória. Uma cidade sem memória não tem senso de pertencimento.

Este slideshow necessita de JavaScript.